The Balls of Felipe Smith

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

The Balls of Felipe Smith

Mensagem por Gaabs Roody em Dom Fev 21, 2016 6:06 pm

Essa é uma história criada por mim, todos os direitos estão reservados a mim e qualquer uso ou venda ilegal desta história será levada a vara criminal do Rio de Janeiro

Sinopse da Zoeira:

Eu estava a procura de algo pra fazer quando me veio a idéia de escrever, então simplesmente peguei meu celular e tudo o que me veio a cabeça foi isso, é uma história cômica que pode ou não ter continuação, e se alguém não gostar do conteúdo ou qualquer coisa do tipo pode ir reclamar com o Ars.

Essa é uma história baseada em fatos reais (ou nem tão reais assim) escrita por mim no meu celular então qualquer erro me perdoe. u.u

Lembrando que todos os personagens são fictícios, ou seja, criações minhas, qualquer coisa parecida com a vida real/novels/manhwas é uma mera coincidência.

THE BALLS OF FELIPE SMITH




Em uma era onde monstros só são vistos na televisão, cinemas ou revistas, milhares de pessoas optam por os imaginar em mundos pararelos criados por um par de mãos, mundos que surgem na cabeça de algum escritor e são passados para o público em geral, por meio de livros, ou era assim quando não tinhamos tamanha tecnologia.

O mundo se desenvolve de várias maneiras e cada peça de desenvolvimento dentro da sociedade em que vivemos é como se fosse possível encontrar milhares de cordas amarradas a pequenas engrenagens que puxam uma as outras, as coisas não se desenvolvem sozinhas, elas precisam de outras coisas desenvolvidas, mas o que iniciou tais engrenagens ? Qual foi a primeira a ser puxada por cordas ? Foi por meio destas que a literatura evoluiu de livros impressos e caros para novels online que são gratuitas, mas de onde vem a corda das novels que tanto gostamos de ler ? Acredito que a maioria das pessoas lêem Novels internacionais, sabemos então de onde as mesmas surgiram mas como é uma novel internacional chega aos nossos olhos ? Muitos esquecem que é um trabalho duro traduzir tudo isso para leitores que mal se importam com o trabalho feito por tais profissionais, e é sobre um desses que a história que eu irei lhes contar hoje fala.

"Ziro, preciso falar com você ;-;" - Postado por: Felipe Smith

"Q CAP MARAVILHOSO, O PRÓXIMO SAI HOJE ?" - Postado por: Jugolar

"MANO COMO ISSO TÁ FODA, QUANDO SAI O PRÓXIMO" - Postado por: Nosferrado

"TEM COMO POSTAR OS CAPS MAIS CEDO ?" - Postado por: Rafael Raçuda

'Tantas horas para traduzir este capítulo e já estão a pedir por mais' um jovem garoto por volta de seus 16-19 anos estava em frente ao seu notebook lendo comentários em um post que acabara de fazer, ao seu redor um quarto escuro, onde tudo o que podia ser visto era o garoto com seu notebook sentado em cima da cama, ele estava irritado por ter tão poucos comentários agradecendo pelo seu trabalho, a verdade é que ele faz isso mais por diversão, já que não ganha dinheiro com isso, muitos diriam até que isso não é um trabalho, mas o garoto sempre diz que ele dá tudo de si para traduzir suas novels e que exige um grande trabalho da sua parte.

'Dane-se vou pegar algo para comer' O jovem se levantou da cama deixando o notebook de lado, saiu pela porta do quarto que só agora pôde ser visto, um quarto típico para garotos da classe média. Ele passou pela sala e foi direto para a geladeira, a abriu e viu que não tinha nada para comer.

'Droga, vou ter que ir na padaria' *Ding Dong*

A campanhia tocou bem na hora que o jovem estava a fechar a geladeira, ele foi até a sala de estar olhou através do olho mágico e não viu ninguém na porta, em um momento de indecisão sobre abrir a porta ou não, ele acabou por a abrir deixando uma mão estendida para atrás da porta, o lugar onde havia um bastão de baseball que lhe foi dado por um amigo de infância.

Mas toda essa indecisão não serviu pra nada, já que quando o jovem abriu a porta tudo o que viu foi uma pequena caixa no tapete de entrada da porta, ele pegou a caixa com uma das mãos e pôde ler o que estava na etiqueta da caixa.

<De: desconhecido
Para: Ziro>

No mesmo momento ele ficou assustado, ninguém que conhecia seu nick sabia onde ele morava, ele olhou para os dois lados da rua e não pode ver nada, correu para dentro de casa fechando a porta bruscamente, sentou na sala de estar e ficou a olhar a pequena caixa que media por volta de 50x35x10 centímetros.

Ficou ali sentado durante vários minutos olhando para a caixa, pensando milhares de coisas, poderia muito bem ser um ataque terrorista, uma carta da inteligência americana sobre músicas baixadas ilegalmente, isso poderia muito bem acontecer com Ziro, ou não ...

*bip-bip*

O barulho de um e-mail o tirou de todo o transe sobre a caixa misteriosa, ele andou até o quarto ainda segurando a caixa, ligou a luz e sentou na cama em frente ao notebook.

<De: Felipe Smith
Para: Ziro
Assunto: Eu conseguiiiiii !!!!! *00000000*>

Ele leu a mensagem com cuidado zombando da maneira idiota com que ele pensou que a caixa fosse algo que o poderia matar.

Abriu a caixa com as mãos e dentro pegou uma pequena bola laranja do tamanho de uma bola de golfe.

'Uma esfera do dragão ? Fala sério tirando a cor nem se parece com uma' ele novamente sorriu lembrando do e-mail que recebeu "Se isso realmente funcionasse eu gostaria de ter uma vida como as das minhas novels favoritas" zombou colocando a pequena bola laranja sobre uma mesa em que guardava o notebook.

'Melhor eu ir logo a padaria' pensou já trocando de roupa.

Assim que chegou em casa Ziro comeu e foi dormir.

O mundo dos sonhos pode ser um lugar difícil a se lidar, e também a se falar sobre, assim que Ziro percebeu que estava de pé sobre trilhos no meio de uma cidade abandonada seu subconsciente o transformou em um garoto armado com uma pequena adaga que não chega ao tamanho de um pé, e com sua armadura extremamente forte feita de seda, as vezes a vida prega dessas com a gente, porém o pior ainda estava pra chegar, quando um grande macaco de braços vermelhos correu perto de um grande prédio Ziro já sabia o que fazer.

Ele correu. Correu o mais rápido que pôde, o mais rápido que alguém jamais conseguiu correr em qualquer história que você já leu, mas o que seria da vida de Ziro sem obstáculos ? É claro que ele tropeçou. Em duas pedras com tamanho suficiente pra matar o Super Homem se fosse criptonita, então podemos chamar Ziro de super herói ? Ele pensou em uma pequena bola laranja do tamanho de uma bola de golfe. 'Será?'

O macaco gigante de braços vermelhos o pegou pelo pé e assim que ia engolir Ziro, uma flecha passou voando em direção a cabeça do grande macaco. Ziro logo avistou o jovem de cabelo laranja que ele tanto admirava enquanto trabalhava, Rio Le.

Era obra do destino encontrar Rio Le na cidade perdida ? Quem sabe ? Na verdade eu sei, mas não vamos apressar as coisas, é um fato que após ser salvo por Rio Le ele se juntou a Rio Le e sua ficante Ye Zulu, após se separarem do grupo principal, os três caíram em um tumulo antigo, Ziro feliz por ter encontrado Rio Le, mas triste por ele só falar sobre Ye Zulu decide se separar do casal e acaba por encontrar uma grande fortuna, mas como a vida adora pregar peças no nosso jovem protagonista ele não tinha como levar tais tesouros com ele pois tudo o que ele tinha era sua roupa e sua pequena adaga que poderia facilmente cortar um pão,  ele então teve a idéia de arrastar a adaga nas rochas para que Rio Le pudesse escutar o barulho e seguir em direção a ele, porém após dois dias de fome ele não resistiu e desmaiou.

Assim que Ziro acordou ele viu uma garota de cabelo claro e óculos ele logo a reconheceu "Onoiva?" Ele olhou ao lado dela um garoto loiro e também o reconheceu "Yohga". Seus olhos começaram a brilhar sobre onde ele estava, a chance de mudar sua vida, de ser alguém melhor.

Só então ele percebeu Iena sentada do seu lado e então ele viu algo que não deveria ver e que eu também não vou falar por que essa história é classificada em 16 anos.

Iena percebeu o que ele estava olhando e rapidamente se levantou, olhou pra Yohga corando e pisou na cabeça de Ziro.

Ziro acordou olhando para o relógio em cima da mesa "6:34", ele olhou para a bola laranja do lado do relógio, ela abriu como se fosse uma pokébola e de dentro dela uma fumaça intensa saiu.

O que será que irá acontecer com nosso protagonista ? Nem eu sei, depende de vocês ... ou não HAHAHAHA!
avatar
Gaabs Roody
Mortal

Mensagens : 2
Data de inscrição : 05/02/2016
Idade : 18
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum